quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Como se te houvessem, meu amor, feito de argila para as minhas mãos de oleiro *

* Pablo Neruda

Sem comentários:

Enviar um comentário