quarta-feira, 7 de setembro de 2016




Vasculhei as tuas coisas como um detective. 
Tentei descobrir porque deixaste de gostar de mim. 
Não conseguia reduzir a um só motivo

Uma das minhas gavetas está cheia de tralha tua. 
Eu queria arranjar um apartamento maior, 
e ter um quarto só para ti.
 Iria tornar-se numa espécie de museu. 
A tua ausência iria estar em exposição. 

A tua fotografia está no armário. 
Está ao lado dos livros que li, 
e que não tenciono reler. 






 Hal Sirowitz
 (Trad Maria Sousa)