quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Fim de Ano


Quem me acode à cabeça e ao coração
neste fim de ano, entre alegria e dor?
Que sonho, que mistério, que oração?
AMOR


Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Boa Noite




Dizias-me:
«Adeus, até amanhã.»

E eu não te dizia:
«Estou a morrer
de amor... Estou a morrer
.

Antonio Gala

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

domingo, 26 de dezembro de 2010

Oferenda



Todos os gestos do meu corpo e voz para fazer de mim a oferenda, o ramo que o vento abandona no umbral.


Alejandra Pizarnik

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Do frio dos dias

[...]
Chegaste mais cedo
Com olhos de viagem
E mãos de urgência

[...]

Rosa Lobato Faria

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Da Solidão




Gostava de estar sempre ao pé de ti
mas nunca estou mais perto do que quero
do que longe de ti quando a ti te desejo.
De dia embrulho-te num vestido escuro
para olhos estranhos me verem.
Quero ser sombra se tu estiveres ausente
tal como tu és sombra ao pé de mim.
desde que te amo estou só completamente.


Ulla Hahn

domingo, 19 de dezembro de 2010

Fogo Posto

O meu corpo, por onde quer que vá,
espalha incêndios que não me recordo como apagar...


Sergio Xarepe

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Digo-te


E eu digo: “abraça-me”. E os teus braços fazem-se.
E eu digo: “abrasa-me”. E tu fazes-te em braços.

Joana Serrado

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Saudade



Há palavras como tecido
incapaz de conter a explosão da pele






Nelson d" Aires

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Dias Assim


Todos os relógios estavam do teu lado
eu só tinha a minha torre de espelhos
só tinha a noite e o silêncio
e nenhuma escada

sábado, 11 de dezembro de 2010

Quero

Um colo, um berço,um braço quente em torno do meu pescoço,uma voz que cante baixo e que pareça querer fazer-me chorar.
um calor no inverno,um extravio morno da minha consciência.
e depois, sem som,um sonho calmo,um espaço enorme como a lua rodando entre as estrelas



Fernando Pessoa ( Bernardo Soares)

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Poemas perfeitos em noites escuras


É na escura folhagem do sono
que brilha
a pele molhada,
a difícil floração da língua.


Eugenio de Andrade


quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Fogo posto




Teu corpo seja brasa
e o meu a casa
que se consome no fogo




Alice Ruiz

domingo, 5 de dezembro de 2010

Promessas


Eu toco-me e pronuncio o teu nome
e enquanto ardo prometes sempre que voltas.
Não tenho a certeza, meu amor.
O mundo é um animal ofegante cujo hálito contém a perdição das rosas.





José Agostinho Baptista

sábado, 4 de dezembro de 2010

Viagens secretas


Da viagem secreta ao fundo do coração trouxe um sono vertiginosamente profundo. a água e o ópio a ausência e o ritual a epígrafe e o punhal a prece e a pressa de partir. amadureço este inverno que é segredo. e o óbvio é uma oração em rodapé





Isabel Mendes Ferreira

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Inverno




Num ímpeto
deitei sobre teu corpo
meu casaco

É inverno
veste-me com teus braços
dá-me conforto




Líria Porto