terça-feira, 31 de agosto de 2010

Noites Assim



Uma fria paixão endurece minhas lágrimas.
Pesam as pedras em meus olhos:
alguém me destrói ou me ama.





Antonio Gamoneda

Tréguas


Tregua para la pasión
Tregua para compartir dolor.
Tregua para la razón.
Y yo te espero...
Antonio Vega

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Dias assim


Tenho medo de saber como serão as horas de uma casa, vazia para sempre, depois de ti.




José Agostinho Baptista

domingo, 29 de agosto de 2010

Desligar tudo




Quando o silêncio ocupa o lugar antes reservado às palavras, a única solução é acabar o filme. Reconhecer que não haverá lugar para o conhecimento.
Entrar de novo em nós e desligar tudo.
O filme acabou pela morte das palavras.


Al Berto

terça-feira, 24 de agosto de 2010

domingo, 22 de agosto de 2010

Perguntas


Pergunta-me
faz-me perguntas
pergunta-me que sonho tive no texto da noite
pergunta-me se sofro porque tudo abrasas.




Maria Gabriela Llansol

sábado, 21 de agosto de 2010

Instantes



Deixai-me limpo o ar dos quartos e liso o branco das paredes
Deixai-me com as coisas fundadas no silêncio










Sophia de Mello Breyner Andresen

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Do tempo que passa

Vou-me aproximando da minha idade.




Eugénio de Andrade

Porque apesar de todo progresso da Medicina, ainda não há cura para um simples aniversário.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Esperas

Cantei no frio da noite, à espera que viesses dizer-me que os vizinhos não conseguiam dormir. à espera que me viesses dizer que também tu te mantinhas de olhos abertos sem parar de me ver

Valter Hugo Mãe

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Dias contados

Dos quarenta aos cinquenta limpa-se a casa. Põem-se telhas onde faltam, instala-se um novo sistema sentimental, e no jardim das delícias, no passeio depois do jantar, nas madrugadas sem Deus, ouvimos uma voz que nos buzina que dali para a frente a contagem é outra


Ruben A.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Arte de navegar


Húmido de beijos e de lágrimas,
ardor da terra com sabor a mar,
o teu corpo perdia-se no meu.Vontade de ser barco ou de cantar



Eugénio de Andrade

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Não me importo


Amo o caminho que estendes por dentro das minhas divisões.
Ignoro se um pássaro morto continua o seu voo
Se se recorda dos movimentos migratórios
E das estações.
Mas não me importo de adoecer no teu colo
De dormir ao relento entre as tuas mãos.




Daniel Faria

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Não demores



Quando acordo devolvo a mente ao corpo descansado, exaurido de todo o mal, de todo o perigo, mas nem sempre passo os dias sossegado. o coração pressente tua continua ausência, este mal-estar que tem a ver com as sucessivas tentativas de ser feliz e nunca conseguir. passei a vida nisto.
é provável que fale de ti para descobrir onde é que ainda gosto de mim. no fundo, tu não existes, ou já não existes dentro de mim, fazes parte do meu falhanço. surge o risco de enlouquecer sozinho. mas, se me estiveres a ouvir, ajuda-me a caminhar na tua direcção. não me dês espelhos, não me enganes mais, não demores a chamar-me.




Al Berto

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Fogo posto


A situação é esta: os campos eram puros e limpos, eu ateei muitos fogos, tinha fósforos e gasolina, agora estou no exacto centro de todos eles, cercam-me por todos os lados que não existem para fugir, e espero pelo incêndio, apenas espero

José Luís Peixoto



sábado, 7 de agosto de 2010

Segredo



Diz-me um segredo qualquer coisa inacessível dessa tua alma

alguma coisa que eu possa ainda fingir que não sei

gil t. sousa

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Bem ou mal me quer



perguntem-lhe por mim e se pode vir para recolher o meu corpo no fim só bulido pelo vento e se o vento é conjunto de passáros invisíveis ou seres tão claros, escondam que sou cruel, que fico a debulhar anjos como flores para saber se bem ou mal me quer









Valter Hugo Mãe

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Entra

 entra como quem morre no centro do fogo
entra como quem arde no centro do fogo
entra devagar no centro do fogo
e lavra-me

Alice Vieira

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

terça-feira, 3 de agosto de 2010