quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Poemas perfeitos em noites escuras




Três fósforos... um a um acesos na noite

O primeiro para ver o teu rosto inteiro
O segundo para ver os teus olhos

O terceiro para ver a tua boca

E toda a escuridão para recordar tudo isso

Apertando-te nos braços


Jacques Prévert