domingo, 16 de dezembro de 2012

Era domingo


tem medo e em dias curtos
  decide envelhecer no interior da casa
  ao sono conhece-o como fuga ao silêncio
um dia escreveu (era domingo)
  sobre os vestígios da respiração nos pequenos nadas
anos depois refugia-se no outono
como quem vê a vida toda nas folhas.


  Maria Sousa