quarta-feira, 19 de abril de 2017

escreve-se




Isto sim, é um problema,
 leio-me
 e dou conta
 que todo ele, 
negado, saqueado da minha mente,
 esvaziado do meu sangue, 
instalou-se em silêncio
 no túnel cárpico da minha mão direita. 
E escreve-se. 







 Valeria Pariso
 (Trad. A.M.)