terça-feira, 16 de agosto de 2011

Memória futura


Guardo numa gaveta de velhos objectos
as tuas palavras, até que o bolor
do futuro as apague -
para que só eu
saiba o que nunca me disseste.

Nuno Júdice

Sem comentários:

Enviar um comentário